quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Imua Guardiã: O FILME!

Filme "Imua Guardiã - 130km de Niterói a Ilha Grande em uma Canoa Havaiana" APROVADO NA MOSTRA COMPETITIVA do FATU - VIII Festival Brasileiro de Filmes de Aventura, Turismo e Sustentabilidade!!! 
O Festival acontece anualmente, desde 2004, na cidade de Socorro, importante pólo de turismo de aventura no estado de SP, e em Caxias do Sul, no RS. Este ano acontecerá também na cidade de Paraty, RJ, em novembro.
O curta metragem, dirigido por Thiago Silva e Guilherme Gerolimich e produzido pela Studio Prime, irá concorrer a troféus nas categorias de melhor filme, direção, fotografia, edição (montagem), trilha sonora, roteiro, júri popular e menção honrosa.
O FATU é o primeiro e único festival de filmes brasileiros especializado nos temas de aventura, turismo e sustentabilidade.
AUMENTE O SOM DO SEU COMPUTADOR E ASSISTA O FILME AGORA! É SÓ CLICAR AQUI:


Para mais informações sobre o festival, acesse:

FESTIVAL BRASILEIRO DE FILMES DE AVENTURA, TURISMO E SUSTENTABILIDADE 
E APÓS ESTA NOTÍCIA, AS HISTÓRIAS...
As 28 horas ininterruptas passadas em cima da minha canoa Guardiã, companheira de aventuras, foram resumidas nestes 10 minutos de filme em que você poderá sentir, junto comigo, as emoções de conquistar 130km de remada com os próprios braços, vencendo distâncias físicas e psíquicas impostas pela natureza e pela nossa própria mente.

A noite assusta quando se está no mar, singrando as águas em cima de uma fina embarcação de poucos metros. O corpo reage ao balanço que não quer parar. Músculos, fígado e estômago pedem socorro e a mente se torna o maior campo de batalha onde os grandes rivais são a razão e os seus ideias. A primeira diz que você deve parar; a segunda insiste em continuar. Os estímulos nervosos produzidos pela sua vontade muito grande de chegar enviam mensagens para o cérebro: "adiante, guerreira, adiante!" Imua! (Imua, em havaiano, significa "adiante").

O blog Vou de Canoa foi criado para dividir histórias da minha remada de Niterói a Ilha Grande sozinha em minha canoa havaiana. Navegando (remando) pelas publicações já postadas, você poderá ver fotos desta e de outras histórias do mar.
Porque eu fiz isso? Gosto muito de unir as minhas grandes paixões: a canoa havaiana e a luta pela preservação da Natureza. Tive apoio do Instituto Vital Brazil e do Instituto Estadual do Ambiente, este último aliando-se a mim para chamar atenção sobre a importância da criação da Área de Proteção Ambiental Estadual Marinha da Baía da Ilha Grande.
O propósito da remada foi mostrar que coisas que julgamos impossíveis podem acontecer.
Como uma mulher de pequenos músculos, 1,64m e apenas 53km encontra forças para vencer tamanha distância? A resposta está no filme e você pode encontrá-la nos dez minutos de cenas emocionantes selecionadas pela galera jovem da produtora Studio Prime, do meu amigo remador Thiago Silva.
Se fizermos um paralelo com o nosso dia a dia, poderemos ver que tudo em nossa vida pode ser movido pela determinação. Determinação de transformar o mundo, de viver com honestidade, com dignidade, de conduzir a vida respeitando a Natureza, respeitando os animais, os mares e respeitando o nosso próximo, estando ele ao nosso lado, do outro lado do mundo ou mesmo em futuras gerações. Esta é a mensagem! Que nossos anseios por um mundo melhor não se resumam em frases publicadas no mural do Facebook, mas que se transformem em atitudes e conduzam nossos atos no dia a dia! Imua, meus amigos! Imua!
"E de repente apareceu, numa nuvem de poeira, uma menina de bicicleta.
- Falta quanto? - perguntaram a ela.
E ela disse:
- Falta menos.
E foi-se embora na poeira."
EDUARDO GALEANO em "Os filhos dos dias" - tradução de Eric Nepomuceno;
Editora L&PM, Porto Alegre, 2012, p. 24).

Me encanto com a beleza e a vitalidade marinha, mas me assusto e me indigno diante da mórbida e irresponsável destruição dessa imensidão de água.
Quando a destruição se consumará? Quanto falta?
Minha resposta será a mesma que deu a menina de bicicleta que foi embora na poeira: "- Falta menos." (Obrigada, tio Geraldo, pelas sábias palavras sugeridas!)
Aloha e até a próxima postagem, amigos!
Luiza Perin



Um comentário:

Obrigada pela visita! Se você gostou, volte sempre!
Sinta-se à vontade para deixar seu comentário!
Aloha!