Red Bull do Leme ao Pontal

Largada da primeira etapa da prova, ainda na Praia do Leme. Os atletas correm com seus remos para pegar suas pranchas na areia e partem para a remada. Frame: Luiza Perin
Aconteceu no último sábado, 12 de abril, a primeira edição do “Red Bull Do Leme ao Pontal”, uma competição de stand up paddle que, como o nome sugere, tem como percurso os cerca de 40 km de orla da cidade maravilhosa. O evento reuniu 102 atletas distribuídos em 51 duplas masculinas, mistas e uma única dupla feminina composta pela remadora da elite mundial Lena Guimarães e a surfista Andréa Lopes.
O percurso foi dividido em duas etapas: no primeiro trecho um remador da dupla largava da Praia do Leme e seguia até o Posto 2 da Barra, onde o segundo remador da dupla rendia o primeiro na areia e seguia dali até o Pontal, no final da Praia do Recreio. Este formato de prova foi novidade para muitos atletas e conquistou os remadores participantes, pois fugiu do tradicional formato “triangular” com voltas em bóias e largada e chegada em um mesmo ponto.
As condições não estavam das melhores para os remadores que, apesar de todas as regalias da excelência na organização do evento, sofreram com o vento terral com rajadas moderadas e a ondulação de Sul desfavorável para o percurso. Mesmo assim, tivemos grandes revelações no universo feminino deste esporte que vem se disseminando como febre na linha d’água dos mares de norte a sul do Brasil. A remadora niteroiense Ariani Teophilo, de apenas 19 anos, deixou muito marmanjo pra trás no segundo trecho, após ter rendido seu parceiro de remada no início da Barra. A dupla campeã também surpreendeu: pai e filho levaram o troféu máximo nesta prova de revezamento e foram os melhores dos 102 atletas presentes. Paulo dos Reis, o Paulão de Ilhabela (SP) e seu filho Guilherme Batista, um garoto de 13 anos, emocionaram o público no pórtico de chegada com sua vitória.
Das 51 duplas inscritas, eu e meu marido Fabiano fomos a 16ª a cruzar a linha de chegada, conquistando também a terceira colocação entre as duplas mistas participantes. Fizemos uma boa prova e tivemos como maior desafio a missão de “domar” uma de nossas novas pranchas da Art in Surf, o modelo Race 12’6 com 25 polegadas de largura, bem estreita e arisca. É uma prancha veloz e bastante competitiva e quando está “no pé” do remador pode lhe ajudar com boas colocações.
Fabiano chega da remada no Posto 2 da Barra, me passa o GPS, me dá um beijo e eu parto para o mar. Sunguete: marca Mana Handicraft. Foto: João Mattos/FotoNews
Depois de uma remada de 17 km do Posto 2 da Barra ao Pontal, Fabiano me ajuda a sair da água para cruzar a linha de chegada. Foto: João Mattos/FotoNews
Além de Andréa Lopes, outra “top surfer” se lançou ao desafio das remadas de longa distância no SUP, como a big rider Maia Gabeira. Outros grandes nomes do surfe também estiveram presentes nos quilômetros que separam o Leme e o Pontal, como os atletas Carlos Burle e Pedro Scooby. Apesar de não terem suas qualidades técnicas finamente desenvolvidas para a modalidade - a maestria destas figuras se dá com o surf nos pés! - todos completaram a prova com muita raça e chegaram super bem ao final dos quase 40 km de remada.
Para você que se inspirou no desafio de SUP proposto por este formato de competições, segue o aviso: o próximo já tem data marcada! Em 27 de abril acontece a prova Rei de Búzios, com percursos de 6 km ou 12 km saindo da Praia de João Fernandes e Ferradura, respectivamente, e chegando na Praia de Manguinhos.

Saiba mais no site da Art in Surf:
http://www.artinsurf.com.br/rdb/?page_id=5

Aloha e até a próxima! Foto: Adriano Diogo
Aloha e até a próxima remada!

Comentários

Postar um comentário

Obrigada pela visita! Se você gostou, volte sempre!
Sinta-se à vontade para deixar seu comentário!
Aloha!

Mais visitadas

Descobrindo a Ilha Mãe

Mahalo - A Gratidão Polinésia

Canoa havaiana em Itaipu!